Preparando a viagem

Cuidado ao comprar passagem aérea com um cartão de crédito que não é o seu ou com milhas

Tudo bem, amigos? Como sabem, já estamos em Portugal! Mas para chegar até aqui aprendemos muitas coisas e escapamos de várias armadilhas.

E como está chegando o período das férias no Brasil, com todo mundo já planejando as viagens de final de ano, essa notícia se torna muito importante.

Vamos compartilhar todas as nossas experiências para que vocês não sejam prejudicados durante a busca do sonho de se mudar para Portugal. Ou não tenha problemas ao fazer uma simples viagem de avião.

Uma das dicas é, na verdade, um alerta: muita atenção se você comprou passagem aérea para Portugal com um cartão de crédito de outra pessoa (sua mulher, por exemplo) ou com milhas. Aliás, essa dica serve para quem vai viajar para qualquer lugar do mundo.

Passagem aérea para Portugal

Vou explicar o que aconteceu com a gente:

  1. Com bastante antecedência, compramos as passagens aéreas entre São Paulo e Lisboa: uma foi com milhas e duas com cartão de crédito. Sem contar as passagens dos dois cachorros e mais as bagagens extras.
  2. Os valores do cartão foram faturados normalmente e começamos a receber a cobrança no final do mês.
  3. 36 horas antes do voo, recebemos e-mails da TAP avisando que o check-in estava aberto.
  4. Na hora de fazer o check-in pela internet, no entanto, o voo do Ricardo acusou um problema. O site da TAP dizia que o check-in só poderia ser “feito no aeroporto”.
  5. Com mais de um dia de antecedência, ligamos para o telefone 0800 da TAP. O atendente informou que, por segurança, seria necessário apresentar o cartão de crédito (o mesmo da compra da passagem) na hora do check-in. O procedimento de pedir o mesmo cartão de crédito é uma forma de evitar fraudes em qualquer tipo de transação por internet. Não é um problema exclusivo da TAP.
  6. No dia do voo, chegamos no check-in com várias horas de antecedência, já que alguns amigos nossos e colegas de nossa filha foram até o aeroporto de Cumbica para a despedida.

Mas entre o dia da compra das passagens e o embarque, nosso cartão foi trocado e, consequentemente, teve o número mudado também. Não lembro o motivo (ou venceu ou perdemos).

Por pouco a gente não perde o voo de São Paulo para Lisboa por pura falta de treinamento dos funcionários da TAP, que não souberam explicar exatamente o que aconteceu e nem conseguiram resolver o problema. Foram duas horas de espera. Detalhe: chegamos para fazer o check-in com mais de três horas de antecedência.

Ainda durante o check-in, depois de falarmos com várias pessoas da cia. aérea, fomos informados que precisaríamos comprar (?) uma passagem ali mesmo, no guichê, na hora do embarque, por um preço estratosférico.

O estresse foi total. Não conseguimos curtir nossos amigos que foram nos levar até o aeroporto, os cachorros já estavam cansados, a ansiedade estava na lua e por aí vai.

Só depois de exigirmos providências por parte dos funcionários, em tom de voz mais elevado, apareceu uma gerente. Ela, por sinal, também não entendia o que estava acontecendo, mas resolveu de o problema. Apenas pediu para assinarmos uma declaração afirmando que havíamos “comprado uma passagem por milhas”.

Moral da história:

  1. As férias de final de ano estão chegando e muita gente já comprou as passagens aéreas para viajar com a família
  2. Se comprar passagens com cartão de crédito e milhas, fique atento e se informe com a companhia aérea antes do embarque
  3. Se comprar passagens com antecedência e, se no período antes do embarque você trocar o cartão (por perda, roubo ou vencimento) e, consequentemente mudar o número, sugerimos que você vá com antecedência até o escritório da companhia aérea para esclarecer o assunto
  4. E caso você tente fazer o check-in por internet e o sistema pedir para você ir “até o guichê no aeroporto”, significa que algo está errado

É isso aí! Fica a dica!

Comente!